Indiecast 42B – Beholder

No Lado B do Indiecast o trio Guilherme Prado, Guilherme Moreira e Tiago Braccialli conversam sobre o jogo distópico Beholder.

Esta semana o Indiecast estreia um novo formato dos programas! Separamos a abertura e o game em dois “episódios”, o A e o B.

No “lado A” faremos o que sempre fizemos nas aberturas, trazendo um assunto do mundo não game e no lado B um ou mais jogos indie!

Beholder

Beholder is um jogo inspirado pelos trabalhos distópicos de George Orwell, Aldous Huxley e Rau Bradbury.

O personagem principal, Carl, é um senhorio(administrador de um prédio de apartamentos) designado pelo estado totalitário. O Estado demanda que Carl espie seus inquilinos e denuncie qualquer atividade subversiva.

O jogo oferece ao jogador a possibilidade de seguir as ordens do Estado ou se rebelar e ajudar as pessoas oprimidas pelo regime atual. Os NPC tem sua própria personalidade, problemas e necessidades. Cada decisão do jogador afeta o desenrolar da história e afeta as múltiplas possibilidades do final do jogo.

Em Beholder, você viverá num futuro sombrio onde a privacidade está morta e um estado totalitário é dono da sua vida. Servirá o Estado como gerente de um complexo de apartamento. Espionará o seus inquilinos. Cagoetará subversivos. Por fim, tentará cumprir as leis ou preferirá fazer o que te interessa? E se a sua vida depender de alguém que você terá que cagoetar?

Ler mais

Indiecast #20 – This War of Mine

Nos video games a guerra é bela e retratada pela visão dos combatentes. Quebrando esse clichê, ao expor a precariedade, dilemas e medos pelos quais os civis presos na guerra passam, Prado, Moreira, Tiago Braccialli e Luis Fernando discutem o aclamado This War of Mine.

Também lembram os jogos horríveis em que queimamos nosso suado dinheiro.

E você perdeu dinheiro comprando algum jogo ruim? Quais as suas experiências com This War of Mine?

Ler mais